Lisboa E-Nova - Agência de Energia-Ambiente de Lisboa

Login
Português (pt-PT)English (United Kingdom)
Home » News » Notícias » Conheça o Projeto Escola + Eficiente
07-11-2017

Conheça o Projeto Escola + Eficiente

Escolamaisnoticia

 

Com o arranque do ano letivo começou também a dinamização do projeto Escola + Eficiente – Eficiência Energética da Escola à Comunidade. Saiba mais sobre o projeto e faça uma visita ao novo site: www.escolaeficiente.org.

 

Depois do sucesso da primeira edição do projeto Escola + ,concluído em junho de 2015, já está em marcha uma segunda edição desta iniciativa de Educação para o Ambiente e para o Desenvolvimento Sustentável, para o ano letivo 2017-2018, em 21 estabelecimentos de ensino do 1º Ciclo do Ensino Básico (CEB). O novo projeto, agora intitulado Escola + Eficiente, promovido pela Lisboa E-Nova, com o financiamento da ERSE (PPEC 2017-2018) e com apoio dos Municípios de Lisboa, Amadora e Sintra, tem como principal objetivo implementar boas práticas de eficiência energética em escolas destes Municípios. Atuando em 21 escolas (7 por Município), esta edição pretende ser mais abrangente, envolvendo assim a comunidade local de cada escola, promovendo também poupanças em edifícios de serviços de pequena dimensão. De forma a alcançar os objetivos propostos, será promovido um concurso interescolar, serão realizadas ações de formação para toda a comunidade escolar e serão monitorizados os consumos de eletricidade das escolas envolvidas.

Neste novo site, www.escolaeficiente.org é possível acompanhar a evolução das escolas no concurso interescolar, ler dicas de eficiência energética para poder poupar na escola e em casa, ter acesso às últimas noticias em relação ao projeto, entre outras informações relevantes.

Para poderem participar no projeto Escola + Eficiente, os estabelecimentos de ensino tiveram de obedecer a três requisitos: pertencer ao concelho de Lisboa, Amadora ou Sintra; ter acesso a rede de internet; e não ter participado anteriormente no projeto Escola +. Feita a seleção, foi instalada em cada escola participante uma série de ferramentas que ajudarão a comunidade escolar a fazer poupanças energéticas, incluindo um sistema de monitorização de consumos elétricos.

Para auxiliar o seu acesso e exploração, as escolas têm a oportunidade de utilizar a Plataforma BeWatt da empresa VPS aplicação interativa multimédia que funciona como interface da monitorização de dois circuitos de consumo elétrico, bem como variáveis ambientais interiores (temperatura e humidade relativa), com jogos, vídeos, curiosidades, e informações sobre energia, através da qual os alunos podem acompanhar as repercussões das suas ações de poupança.

Para apoiar a implementação de medidas de eficiência nos edifícios escolares, cada um dos estabelecimentos de ensino envolvidos no Projeto recorre ainda à ferramenta “Gestor Remoto”, de apoio à gestão dos consumos de eletricidade, desenvolvida pela Lisboa E-Nova.

Para além do cálculo da poupança elétrica de cada escola em relação ao ano anterior, para a competição entram também trabalhos sobre a temática da eficiência energética que os alunos se comprometem a fazer. Tudo a contar para o objetivo principal, ou seja, o da maior redução dos consumos elétricos no final do ano. Todos ganham com a participação, mesmo que nem todos possam vencer, pois alunos, professores, funcionários e pais envolvem-se nos vários desafios que vão sendo lançados ao longo do ano letivo.

Nesta segunda edição da prova, as Juntas de Freguesia da área de cada escola, e outros edifícios da zona como quartéis de bombeiros, esquadras de polícia, auditórios, lares e outras entidades, serão convidadas a acompanhar a ação, a título não competitivo.

Os desafios lançados nesta edição do projeto são semelhantes aos da edição anterior. Pede-se aos alunos do 1º ano um trabalho de casa nas férias de Natal, acerca do tema, feito com a ajuda dos encarregados de educação. Já aos estudantes do 3º ano, no início do ano letivo pede-se a construção de uma maquete de uma escola energeticamente eficiente. Os alunos do 2º ano terão de apresentar uma lista de medidas de eficiência energética aplicadas ou a aplicar na escola. E aos finalistas da escola, é lançado o desafio de fazer uma reportagem sobre o trabalho levado a cabo pela sua escola ao longo do ano. No Projeto anterior, uma escola destacou-se por ter obtido 20 pontos em todos os desafios e recebeu uma menção honrosa, e até criou um super-herói ambientalista:

o Super Di

Relembrando a 1ª Edição: o Projeto Escola+ (2014-2015)

No Projeto Escola+ (2014-2015) participaram 20 estabelecimentos do 1º CEB do Concelho de Lisboa: 10 públicas, 7 privadas e 3 pertencentes a Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS). As escolas melhor classificadas obtiveram poupanças energéticas entre os 13% e os 29%, alcançadas sobretudo através de mudanças comportamentais. As escolas participantes conseguiram uma poupança média de 2,5%, por aluno. Os estabelecimentos de ensino vencedores receberam vários livros, kits pedagógicos e científicos acerca do tema da energia. Os resultados do Projeto Escola + e muitos dados interessantes estão compilados em www.lisboaenova.org/escolamais/ e no E-book da iniciativa, um livro digital intitulado Um Projeto, Vários Desafios.

Nas escolas já se desligam as luzes

Com o início do ano letivo 2017/2018, arrancou a primeira fase de formação aos professores, e em alguns casos, aos auxiliares das escolas, que decorreu maioritariamente durante o mês de outubro e que teve como objetivo dar a conhecer o projeto e a utilização da Plataforma beWatt. Durante este mês de novembro começam a decorrer as sessões de formação aos alunos, nas quais se dará a conhecer o projeto a todos os alunos das escolas envolvidas, e desenvolver sessões especificas para cada ano de escolaridade.

Login