Lisboa E-Nova - Agência de Energia-Ambiente de Lisboa

Iniciar Sessão
Português (pt-PT)English (United Kingdom)
Home » Eventos Externos
Eventos Externos

electrao

Em Março de 2018, a Amb3E – Associação Portuguesa de Gestão de Resíduos, gestora da Rede Electrão, iniciou a sua actividade operacional na área de gestão de embalagens com a recolha da 1ª carga de resíduos de embalagens de plástico (PET) na LIPOR – Serviço Intermunicipalizado de Gestão de Resíduos do Grande Porto, centro de triagem de resíduos urbanos, encaminhando-os para o Reciclador e contribuindo assim para o cumprimento das metas nacionais de recolha e reciclagem de resíduos de embalagens.

Este é um marco histórico para a Associação por se tratar da 1ª carga de resíduos de embalagens, sendo este o primeiro acto operacional oficial no âmbito da implementação do Sistema Integrado de Gestão de Resíduos de Embalagens da Amb3E, licenciado através do Despacho n.º 6907/2017, de 9 de Agosto.

www.electrao.pt

 

Quinta, 19 Abril 2018 13:07
Published in Notícias
Escrito por Marta Peixinho
Continuar...

No dia 20 de Março, assinalando a chegada da Primavera, a GEBALIS, juntamente com a Direção Municipal da Estrutura Verde Ambiente e Energia, nomeadamente através da DSEA – Divisão de Sensibilização e Educação Ambiental e DPGMEV - Divisão de Planeamento Gestão e Manutenção da Estrutura Verde, desenvolveu uma ação de plantação de árvores e arbustos no Parque do Vale da Ameixoeira.

De modo a envolver a população foi lançado o desafio ao grupo comunitário da Ameixoeira, tendo-se associado à iniciativa a Junta de Freguesia de Santa Clara, Associação de Moradores das Galinheira e Ameixoeira, Escola Maria da Luz Deus Ramos, Escola das Galinheiras, Centro de Desenvolvimento Comunitário da Ameixoeira – SCML, e a PM – Policia de Proximidade.

Devido às condições climatéricas, o programa inicialmente previsto teve de ser alterado, começando com uma conversa com os mais novos, em que se chamou a atenção sobre a necessidade de se cuidar das nossas florestas, a poupança de água e o cuidado necessário ter com o planeta, para a preservação deste.

Como o tempo estava um pouco instável, mas havia uma tarefa a cumprir, as organizações presentes juntaram-se para proceder à plantação de mais de cento e trinta árvores e arbustos, entre Ulmeiros, Carvalhos, Medronheiros, Azevinhos, Azinheiras, Sobreiros, Sálvias, Pinheiros, Loureiros entre outras espécies.

O Bairro da Ameixoeira está muito próximo do Parque do Vale da Ameixoeira, um parque novo, incluído no circuito dos corredores verdes da cidade, em que plantou alguns exemplares de espécies autóctones (árvores originárias do próprio território) para ajudar a manter a biodiversidade da zona.

O espaço onde foram plantadas estas espécies, foi vedada e será alvo de avaliação e acompanhamento, para medição de resultados, no âmbito do restabelecimento da biodiversidade para a zona.

 

Ameixoeira1  Ameixoeira2

Quinta, 12 Abril 2018 14:14
Published in Notícias
Escrito por Marta Peixinho
Continuar...

Epal Corrente pelaNo âmbito da comemoração dos seus 150 anos, a EPAL lançou a iniciativa – Corrente pela Água que tem como objetivo a partilha de ideias e práticas, visando a alteração dos modos de consumo da água e uma mudança de comportamentos para um uso eficiente deste indispensável bem.

Esta iniciativa de sensibilização e partilha de boas práticas para o uso eficiente da água irá distinguir e a reconhecer as entidades que tenham ideias e/ou já implementem ações que promovam o uso eficiente da água e que contribuam para a redução do desperdício através da atribuição de um Selo Boas Práticas EPAL - Corrente pela Água.

 Podem candidatar-se ao selo as seguintes entidades: escolas do ensino básico, secundário e profissional, os Centros Dia e o Canal HORECA (Hotéis/Restaurantes/Cafés), que tenham o seu estabelecimento em funcionamento na cidade de Lisboa.

Para mais informação, consulte:

Regulamento

Formulário de Candidatura

Quinta, 12 Abril 2018 13:50
Published in Notícias
Escrito por Marta Peixinho
Continuar...

A Lisboa E-Nova viu recentemente aprovada a sua candidatura em consórcio ao Programa Interreg Sudoe (Fundo FEDER), para o Projeto CEMOWAS2: Gestão circular ecossistémica dos serviços de resíduos orgânicos e águas residuais.

Neste Consórcio, liderado pela ValOrizon (Syndicat de valorisation et traitement des déchets ménagers du Lot-et-Garonne), participam 8 entidades portuguesas, espanholas e francesas, entre as quais a Universidade Nova de Lisboa. O Projeto conta também como parceiros associados portugueses a Agência Portuguesa do Ambiente, a Câmara Municipal de Lisboa, a Junta de Freguesia do Parque das Nações, a Associação Nacional de Municípios Portugueses, a Águas do Tejo Atlântico e a SIMARSUL.

O Projeto CEMOWAS2 visa reforçar as capacidades das autoridades responsáveis para a implementação de estratégias territoriais participativas e sustentáveis através de uma gestão coerente com as abordagens sistémicas da economia circular dos serviços de gestão de resíduos sólidos e líquidos. O projeto permitirá a construção de estratégias de gestão e a demonstração da viabilidade de soluções concretas em relação a resíduos orgânicos e águas residuais. Estes modelos serão otimizados e transferidos de uns territórios para outros, de modo a atingir um maior grau de qualidade ambiental no uso de recursos e, consequentemente, na proteção do património natural das áreas integradas nesta iniciativa. A criação de uma plataforma virtual que pretende posicionar-se como uma ferramenta eficaz para a seleção dos procedimentos de gestão permitirá a valorização e adaptação dessas abordagens inovadoras a outros territórios SUDOE.

Neste âmbito, a Lisboa E-Nova irá promover duas ações demonstrativas sobre água e resíduos, na área do Parque das Nações, abordando a reutilização de água residual tratada para rega de espaços verdes e o tema da compostagem de resíduos orgânicos em cantinas de escolas que possuam hortas.

Quarta, 28 Março 2018 10:16
Published in Notícias
Escrito por Marta Peixinho
Continuar...

cartaz jornadaspedagogicasA 24ª edição das Jornadas Pedagógicas de Educação Ambiental terão lugar na Cidade de Setúbal, entre os dias 20 e 22 de Abril de 2018. O evento é organizado pela ASPEA – Associação Portuguesa de Educação Ambiental em parceria com a Câmara Municipal de Setúbal e o Instituto das Comunidades Educativas (ICE).
O tema das Jornadas será abordado ao longo de 3 dias em diversas conferências, comunicações orais, posters, painéis, stands, oficinais pedagógicas e saídas de campo. As 24ª Jornadas irão decorrer no momento em que a Península de Setúbal prepara a Candidatura da Serra da Arrábida a Reserva da Biosfera, classificação conferida pela UNESCO. Neste sentido, a Arrábida será o enquadramento do indispensável debate sobre a interligação entre o Património Natural e Cultural e da sua valorização, reforçando o sentido de identidade de lugar e de bem comum, numa perspetiva de desenvolvimento em concordância com os objetivos da Agenda 2030 das Nações Unidas.
O tema “Património Natural e Cultural – reavivar e reforçar o bem comum” destas Jornadas está também enquadrado no Ano Europeu do Património Cultural – 2018. Pretende-se, desta forma, contribuir para o reforço do conceito de património cultural comum – material e imaterial -, enquanto fator indissociável do património natural. As Jornadas destinam-se a professores dos diferentes níveis de ensino, educadores de infância, educadores ambientais, técnicos de autarquias e administração central, ONG´s, investigadores e público em geral.
Inscrições em:
https://aspea.org/index.php/noticias/255-xxiv-jornadas-pedagogicas-de-educacao-ambiental

Quarta, 28 Março 2018 09:55
Published in Notícias
Escrito por Marta Peixinho
Continuar...

Tal como o nome do projeto indica, “Escola + Eficiente - Eficiência Energética da Escola à Comunidade”, o projeto não se cinge apenas às escolas, almejando alcançar também a comunidade envolvente às escolas. Nesse sentido a Lisboa E-Nova, promotora do projeto, em parceria com os Municípios envolvidos, organizou 3 sessões abertas, durante o mês de março, para poder apresentar o projeto às comunidades de Lisboa, Amadora e Sintra. As sessões tiveram lugar no dia 6 de abril no CIUL – Picoas Plaza (Ponto de Encontro), dia 7 no Eco-Espaço da Amadora e na Casa da Juventude da Tapada das Mercês no dia 14.
Partiu-se para estas sessões com os objetivos bem estabelecidos: dar a conhecer as premissas do projeto à comunidade, apresentar os resultados obtidos até à data e debater ideias e estratégias aplicadas pelas escolas.
Os participantes tiveram a oportunidade, enquanto tomavam um café de boas vindas, de visitar a exposição de maquetes de “Escolas eficientes” elaboradas pelos alunos do 3º ano, resultantes do 1º Desafio do Projeto. Este foi o cartão de visita para as sessões e assim, ao levantar um pouco o véu em relação aos desafios, o público foi-se familiarizando com o tema do projeto.
Durante a sessão, foram apresentadas as premissas do projeto, as ferramentas colocadas à disposição dos professores e alguns dados como o número de alunos envolvidos (4331), número de sessões de formação dadas aos alunos até à data (205) e o número de relatórios já apresentados do Gestor Remoto (72), ferramenta desenvolvida pela Lisboa E-Nova que dá um apoio fundamental à poupança energética. Por outro lado, mostraram-se alguns resultados, como a poupança alcançada até à data, alguns trabalhos submetidos à avaliação do júri para os diferentes desafios, bem como outras atividades ou estratégias desenvolvidas pelas escolas, que, envolvendo os alunos, estão a contribuir para alcançar as poupanças desejadas.
Por último, a nossa parceira VPS fez uma “visita guiada” ao seu software beWatt, desenvolvido com o propósito de ajudar ao ensino e à sensibilização para a poupança energética.
As sessões foram concluídas com um tempo para debate e discussão de ideias. Após as dúvidas esclarecidas, ideias e interesses anotados, resta-nos continuar a trabalhar para um uso mais sustentável da energia elétrica!

Assista ao vídeo do projeto aqui.
https://www.youtube.com/watch?v=LfG_9IPZHqI

EscolaEficiente

Quarta, 21 Março 2018 16:15
Published in Notícias
Escrito por Marta Peixinho
Continuar...

Neste Seminário, numa primeira parte serão apresentados os resultados do projecto Suscity e, numa segunda parte, com participantes maioritariamente do universo municipal, debater-se-á o desenvolvimento futuro deste projecto e, deste modo, criar condições para aproveitar o financiamento disponível para os próximos 6 anos no âmbito do renovado Programa MIT-Portugal, reforçando a utilização no planeamento e gestão da cidade pelo município de Lisboa, dos modelos e ferramentas desenvolvidas por este projecto.
O Projeto SusCity, com um orçamento total de 2M€ e uma duração de 36 meses,  a terminar em Junho deste ano, envolveu o MIT, as Universidades de Lisboa, Coimbra, Porto e Minho, a Câmara Municipal de Lisboa (CML), um laboratório associado (INESTEC), um Laboratório Nacional (LNEG) e um vasto conjunto de instituições públicas e privadas, nomeadamente: EDP Distribuição, IBM, Agência de Energia Português (ADENE), ITds, Rede de Energia Nacional (REN / R&D Nester), Novabase e PowerGrid.  Este projecto, permitiu desenvolver um modelo detalhado e tridimensional dos edifícios da cidade, com aplicação na zona dos Olivais Sul e Parque das Nações, o qual quantifica o consumo de energia, de materiais, de transportes e da capacidade de simular o impacto de políticas no uso destes recursos, ou seja da sustentabilidade da cidade. Trata-se de um dos simuladores mais avançados que há internacionalmente neste domínio.

Para participar, inscreva-se aqui.

Os funcionários da Câmara Mnucipal de Lisboa, deverão fazer a sua inscrição através da DMRH

Consulte o programa

Qualquer dúvida poderá ser esclarecida através do seguinte email: Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar

Segunda, 19 Março 2018 16:29
Published in Notícias
Escrito por Marta Peixinho
Continuar...

   EEAgencias    ETARAlcantara

A Fábrica de Água de Alcântara recebe e trata as águas residuais produzidas por cerca de 750 mil habitantes dos municípios de Amadora, Lisboa e Oeiras, sendo uma das maiores instalações de tratamento de águas residuais da Águas do Tejo Atlântico e do País.
Até chegarem à Fábrica, essas águas residuais percorrem uma complexa rede de drenagem no subsolo. Após tratamento, as águas residuais são devolvidas ao meio hídrico em condições ambientalmente seguras, garantindo a melhoria da qualidade da água da frente ribeirinha de Lisboa e do Estuário do Tejo.
Uma parte do caudal tratado é ainda reciclado de forma a poder ser reutilizado na lavagem de ruas e veículos e também na rega de espaços verdes, incluindo os cerca de três hectares de jardim que cobrem a própria Fábrica de Água de Alcântara.

Parte 1 - Visita à Rede de Drenagem do Sistema de Saneamento de Alcântara
12 de abril, 10H00
Venha conhecer a rede de esgotos de Lisboa: uma visita única a alguns locais da complexa rede que existe no subsolo da cidade de Lisboa.
Esta visita, acompanhada por técnicos especializados da Águas do Tejo Atlântico, dá a conhecer dois locais representativos da rede de drenagem do Sistema de Saneamento de Alcântara: a Câmara de Controlo de Caudal do Terreiro do Paço e a Estação Elevatória das Agências.

Parte 2 – Visita à Fábrica de Água de Alcântara
3 de maio, 10H00
Venha visitar uma das maiores estações de tratamento de águas residuais (ETAR) do País, gerida pela Águas do Tejo Atlântico, que se distingue também pelo seu telhado verde, exemplo de integração paisagística recentemente distinguido com o Prémio Valmor e Municipal de Arquitetura.
Com uma capacidade de tratamento instalada para um caudal entre 3,3 e 6,6m3/segundo, a Fábrica de Água de Alcântara está equipada com um sistema de desodorização que inclui equipamentos de ventilação e de tratamento de cheiros com capacidade para 160 mil metros cúbicos de ar por hora.
Assegurando o tratamento secundário e a desinfeção das águas residuais de parte dos municípios de Amadora, Lisboa e Oeiras, o seu funcionamento beneficia diretamente os milhares de habitantes servidos, garantindo a proteção da saúde pública, do ambiente e o bem-estar das populações.

Mais informações úteis:
Dia 12/4 - A visita inicia no Terreiro do Paço, em frente ao Cais das Colunas, e termina na nova Estação Elevatória das Agências, passeio a pé pela zona de intervenção ribeirinha.
Dia 3/5 - Localização da Fábrica de Água de Alcântara: Av. de Ceuta | Portaria junto à Rua do Arco Carvalhão (Coordenadas: 38.71873327340364 N; -9.174568355083466 O)
Duração aproximada de cada uma das visitas: 2 horas
Nº limite de participantes: 25 por visita (a visita apenas será realizada se houver um mínimo de 8 participantes)
Recomenda-se o uso de calçado fechado e confortável e a leitura das regras de segurança (em anexo).
As vistas são gratuitas para os participantes, mas as inscrições são obrigatórias no site da Lisboa E-Nova. De modo a garantir uma visita agradável e sem esperas desnecessárias, aconselhamos que cheguem ao local do ponto de encontro com uma antecedência de 10 minutos em relação à hora reservada.

Regulamento visita

Continuar...

APVEFoi publicado no dia 15 Fevereiro, em Diário da República, o Despacho nº 1607/2018, que regulamenta a atribuição do Incentivo pela Introdução no Consumo de Veículos de Baixas Emissões para o ano de 2018.

Saiba tudo aqui!

Quarta, 14 Março 2018 10:14
Published in Notícias
Escrito por Marta Peixinho
Continuar...

Já está disponível a 2ª tiragem do Boletim informativo do nosso projeto. Nesta segunda edição não podemos deixar de vos dar a conhecer um pouco do que se tem passado e o que temos feito. Damos destaque aos resultados do 2º Desafio e ao Ranking atualizado.

Algumas pistas para aguçar a curiosidade:
Vamos lançar um desafio às famílias! Para alterar os hábitos é preciso conhecê-los. Um trabalho apresentado à apreciação do júri deu-nos uma boa ideia para podermos melhor conhecer os nossos hábitos.

Como a poupança também se faz na escola, deixamos-vos uma dica que o Top do Ranking faz para conseguir ser “Top” na poupança.

Veja o boletim aqui.

Quarta, 07 Março 2018 14:47
Published in Notícias
Escrito por Joao Gameiro
Continuar...

Iniciar Sessão