Lisboa E-Nova - Agência de Energia-Ambiente de Lisboa

Iniciar Sessão
Português (pt-PT)English (United Kingdom)
Home » Notícias

No dia 20 de Março, assinalando a chegada da Primavera, a GEBALIS, juntamente com a Direção Municipal da Estrutura Verde Ambiente e Energia, nomeadamente através da DSEA – Divisão de Sensibilização e Educação Ambiental e DPGMEV - Divisão de Planeamento Gestão e Manutenção da Estrutura Verde, desenvolveu uma ação de plantação de árvores e arbustos no Parque do Vale da Ameixoeira.

De modo a envolver a população foi lançado o desafio ao grupo comunitário da Ameixoeira, tendo-se associado à iniciativa a Junta de Freguesia de Santa Clara, Associação de Moradores das Galinheira e Ameixoeira, Escola Maria da Luz Deus Ramos, Escola das Galinheiras, Centro de Desenvolvimento Comunitário da Ameixoeira – SCML, e a PM – Policia de Proximidade.

Devido às condições climatéricas, o programa inicialmente previsto teve de ser alterado, começando com uma conversa com os mais novos, em que se chamou a atenção sobre a necessidade de se cuidar das nossas florestas, a poupança de água e o cuidado necessário ter com o planeta, para a preservação deste.

Como o tempo estava um pouco instável, mas havia uma tarefa a cumprir, as organizações presentes juntaram-se para proceder à plantação de mais de cento e trinta árvores e arbustos, entre Ulmeiros, Carvalhos, Medronheiros, Azevinhos, Azinheiras, Sobreiros, Sálvias, Pinheiros, Loureiros entre outras espécies.

O Bairro da Ameixoeira está muito próximo do Parque do Vale da Ameixoeira, um parque novo, incluído no circuito dos corredores verdes da cidade, em que plantou alguns exemplares de espécies autóctones (árvores originárias do próprio território) para ajudar a manter a biodiversidade da zona.

O espaço onde foram plantadas estas espécies, foi vedada e será alvo de avaliação e acompanhamento, para medição de resultados, no âmbito do restabelecimento da biodiversidade para a zona.

 

Ameixoeira1  Ameixoeira2

Quinta, 12 Abril 2018 14:14
Published in Notícias
Escrito por Marta Peixinho
Continuar...

Epal Corrente pelaNo âmbito da comemoração dos seus 150 anos, a EPAL lançou a iniciativa – Corrente pela Água que tem como objetivo a partilha de ideias e práticas, visando a alteração dos modos de consumo da água e uma mudança de comportamentos para um uso eficiente deste indispensável bem.

Esta iniciativa de sensibilização e partilha de boas práticas para o uso eficiente da água irá distinguir e a reconhecer as entidades que tenham ideias e/ou já implementem ações que promovam o uso eficiente da água e que contribuam para a redução do desperdício através da atribuição de um Selo Boas Práticas EPAL - Corrente pela Água.

 Podem candidatar-se ao selo as seguintes entidades: escolas do ensino básico, secundário e profissional, os Centros Dia e o Canal HORECA (Hotéis/Restaurantes/Cafés), que tenham o seu estabelecimento em funcionamento na cidade de Lisboa.

Para mais informação, consulte:

Regulamento

Formulário de Candidatura

Quinta, 12 Abril 2018 13:50
Published in Notícias
Escrito por Marta Peixinho
Continuar...

A Lisboa E-Nova viu recentemente aprovada a sua candidatura em consórcio ao Programa Interreg Sudoe (Fundo FEDER), para o Projeto CEMOWAS2: Gestão circular ecossistémica dos serviços de resíduos orgânicos e águas residuais.

Neste Consórcio, liderado pela ValOrizon (Syndicat de valorisation et traitement des déchets ménagers du Lot-et-Garonne), participam 8 entidades portuguesas, espanholas e francesas, entre as quais a Universidade Nova de Lisboa. O Projeto conta também como parceiros associados portugueses a Agência Portuguesa do Ambiente, a Câmara Municipal de Lisboa, a Junta de Freguesia do Parque das Nações, a Associação Nacional de Municípios Portugueses, a Águas do Tejo Atlântico e a SIMARSUL.

O Projeto CEMOWAS2 visa reforçar as capacidades das autoridades responsáveis para a implementação de estratégias territoriais participativas e sustentáveis através de uma gestão coerente com as abordagens sistémicas da economia circular dos serviços de gestão de resíduos sólidos e líquidos. O projeto permitirá a construção de estratégias de gestão e a demonstração da viabilidade de soluções concretas em relação a resíduos orgânicos e águas residuais. Estes modelos serão otimizados e transferidos de uns territórios para outros, de modo a atingir um maior grau de qualidade ambiental no uso de recursos e, consequentemente, na proteção do património natural das áreas integradas nesta iniciativa. A criação de uma plataforma virtual que pretende posicionar-se como uma ferramenta eficaz para a seleção dos procedimentos de gestão permitirá a valorização e adaptação dessas abordagens inovadoras a outros territórios SUDOE.

Neste âmbito, a Lisboa E-Nova irá promover duas ações demonstrativas sobre água e resíduos, na área do Parque das Nações, abordando a reutilização de água residual tratada para rega de espaços verdes e o tema da compostagem de resíduos orgânicos em cantinas de escolas que possuam hortas.

Quarta, 28 Março 2018 10:16
Published in Notícias
Escrito por Marta Peixinho
Continuar...

Iniciar Sessão