Arranque do novo projeto da Lisboa E-Nova em Economia Circular – CEMOWAS2

Os passados dias 14 e 15 de junho marcaram o arranque do mais recentemente aprovado projeto CEMOWAS2: Gestão circular ecossistémica dos serviços de resíduos orgânicos e águas residuais, através do Programa Interreg SUDOE. Nestes dias teve lugar a 1ª reunião de coordenação do Projeto, em Damazan (França), na sede do líder ValOrizon. Para além de planear as próximas etapas e atividades previstas no projeto, que terá a duração de 36 meses, a reunião contou com apresentações dos responsáveis políticos do projeto e uma Conferência de Imprensa.

Na reunião estiveram representados os 8 parceiros do consórcio: LISBOA E-NOVA e FCT/NOVA (Portugal); VALORIZON (líder) e SICOVAL (França); GRANOLLERS, CONSORCIO EDER, CSIC e CÂMARA DE COMÉRCIO DE BADAJOZ (Espanha).

O Projeto CEMOWAS2 visa reforçar as capacidades das autoridades responsáveis para a implementação de estratégias territoriais participativas e sustentáveis através de uma gestão coerente com as abordagens sistémicas da economia circular dos serviços de gestão de resíduos sólidos e líquidos. O projeto permitirá a construção de estratégias de gestão e a demonstração da viabilidade de soluções concretas em relação a resíduos orgânicos e águas residuais. Estes modelos serão otimizados e transferidos de uns territórios para outros, de modo a atingir um maior grau de qualidade ambiental no uso de recursos e, consequentemente, na proteção do património natural das áreas integradas nesta iniciativa. A criação de uma plataforma virtual que pretende posicionar-se como uma ferramenta eficaz para a seleção dos procedimentos de gestão permitirá a valorização e adaptação dessas abordagens inovadoras a outros territórios SUDOE.

Neste âmbito, a Lisboa E-Nova irá promover duas ações demonstrativas sobre água reciclada e resíduos, na área do Parque das Nações, abordando a reutilização de água residual tratada para rega de espaços verdes e o tema da compostagem de resíduos orgânicos em cantinas de escolas que possuam hortas.