Certificação Energética na Câmara Municipal de Lisboa

A Câmara Municipal de Lisboa conta no seu património edificado com vários edifícios que albergam serviços municipais, sendo o edifício municipal Campo Grande 25/27 o que recebe mais funcionários municipais e também cidadãos de Lisboa.

No contexto do enquadramento legal que legisla, desde 2006, o comportamento energético dos edifícios definindo os requisitos de construção, operação e manutenção destes edifícios tornou-se obrigatória a certificação energética dos edifícios de nova construção e existentes aquando de transações comerciais, através dos Decretos Lei:

– Decreto-Lei 78/2006 de 4 de Abril, que aprova o Sistema Nacional de Certificação Energética e da Qualidade do Ar Interior nos Edifícios;

– Decreto-Lei 79/2006 de 4 de Abril, que aprova o Regulamento dos Sistemas Energéticos de Climatização dos Edifícios;

Neste sentido, e visando motivar outros promotores imobiliários a adotarem as melhores práticas na otimização energética de edifícios de serviços existentes, a Lisboa E-Nova iniciou em colaboração com a Câmara Municipal de Lisboa, o processo de certificação energética do edifício Municipal Campo Grande 25/27 que recebe diariamente 1800 funcionários e perto de 200 utentes.

Edifício Municipal do Campo Grande 25/27

O primeiro passo, desenvolvido em 2008, consistiu na caracterização dos consumos energéticos deste edifício, bem como na identificação das oportunidades de intervenção ao nível do aumento da eficiência energética e consequente redução dos consumos energéticos e ao nível da análise da qualidade do ar interior do edifício.

Durante 2009 procurou-se dar resposta aos requisitos do RSECE ao nível da operação e manutenção do edifício, permitindo assim a emissão do Certificado Energético e de Qualidade do Ar Interior do Edifício.

Este projeto faz parte integrante da abordagem transversal que se desenvolveu sobre este edifico, tendo sido o mesmo alvo de dois projetos paralelos na área da mudança comportamental na utilização de energia (SAVE ENERGY) e na área da mobilidade sustentável (PLANO DE MOBILIDADE DO EDIFICIO CAMPO GRANDE 25/27).

– SAVE ENERGY.

Informação

INÍCIO

2008