DIA DO SOL/FESTIVAL SOLAR

Inspirado no Dia da terra, o dia 3 de maio de 1978 foi designado como Dia do Sol, pelo Presidente dos Estados Unidos Jimmy Carter, sendo o dia dedicado à defesa e promoção da energia solar. Esta decisão de afirmar o sol como uma fonte inesgotável de energia limpa foi provocada pela necessidade de desenvolver e expandir fontes de energia renováveis ​​que pudessem fornecer aquecimento, arrefecimento e energia para residências e indústria. Já em 1978 o governo federal e as organizações privadas trabalhavam em programas para melhorar a tecnologia solar e incentivar um maior uso dessa fonte de energia segura e ambientalmente aceitável com a ressalva de que o sucesso desta campanha dependeria muito de um público informado e envolvido.

Promover o Sol enquanto fonte de energia, continua também a ser um dos objetivos da Lisboa E-Nova que,  ao co-organizar o Festival Solar de Lisboa, pretende envolver e informar o público sobre as vantagens e benefícios da utilização da energia solar. Por outro lado, a concretização de estratégias de combate ao aquecimento global e às alterações climáticas são cruciais porque colocam  em evidência o papel fundamental das cidades na criação de meios de adaptação e mitigação.

Lisboa é hoje uma cidade reconhecidamente verde, no caminho da descarbonização e do desenvolvimento sustentável.

Participe no Festival Solar!

 

Nota: Lisboa é hoje finalista do galardão “Capital Verde Europeia 2020”, uma iniciativa da Comissão Europeia que premeia as cidades que tenham demonstrado um esforço na adoção de políticas e estratégias que melhorem os padrões ambientais e que promovam um desenvolvimento sustentável para o futuro.