Estratégia Energético-Ambiental para Lisboa

Definir e quantificar uma Estratégia Energético-Ambiental para Lisboa foi um dos objetivos da Lisboa E-Nova desde 2004. Para tal, aprofundou, atualizou e quantificou os fluxos da energia, dos materiais e da água canalizada, induzidos pela cidade, que sintetizou nas Matrizes Energética, da Água e dos Materiais. Estas matrizes, atualizadas inicialmente com referência a 2004, constituem ferramentas essenciais de planeamento e gestão, e as suas contínuas atualizações permitirão aferir quantitativamente, e corrigir se necessário, a evolução do desempenho da cidade, em termos de consumo de Energia, de Água e de Materiais, bem como da emissão de poluentes e da produção e reciclagem de resíduos. Embora numa primeira fase estas matrizes tenham sido realizadas à escala do concelho de Lisboa, pretende-se o seu alargamento à Área Metropolitana de Lisboa, incluindo os fluxos inter-concelhios, de modo a obter-se uma visão integrada e quantificada das suas interações e da sua sustentabilidade.

Para assegurar a qualidade de vida dos seus cidadãos, é importante que Lisboa tenha uma gestão adequada dos seus recursos e infraestruturas, pelo que se definiram objetivos de desempenho que promovam o desenvolvimento sustentável da cidade. Esta visão inspirou todos os projetos de intervenção e comunicação da Lisboa E-Nova.

Nesta Estratégia traçam-se objetivos concretos e quantificados para o desenvolvimento sustentável da cidade, os quais foram calendarizados de acordo com os mandatos autárquicos. Ao aceitarem ser julgados pelo cumprimento destes objetivos calendarizados, no final do seu mandato, o Presidente da CML e a Vereação a que preside, deram um invulgar exemplo político de compromisso e empenhamento na concretização da estratégia, de cuja formulação incumbiram a Lisboa E-Nova. Acresce que, a nível europeu, a CML foi das primeiras a assumir objetivos calendarizados que ultrapassam os objetivos europeus e nacionais e que anteciparam aqueles que posteriormente foram consignados no Pacto dos Autarcas.

Em dezembro de 2008 foi aprovada a Estratégia Energético Ambiental para Lisboa que estabeleceu metas até 2013. 

Estratégia Energético-Ambiental para Lisboa

Matriz Energética de Lisboa

CO2 equivalente

Matriz da Água de Lisboa

Matriz dos Materiais de Lisboa

Lisboa E-Nova

Informação

PROGRAMA

Estratégia Energético-Ambiental para Lisboa

INÍCIO

maio 2005

DURAÇÃO

1ª Fase maio de 2005

2ª Fase janeiro 2009 + 18 meses

Apoio Financeiro

Câmara Municipal de Lisboa
EPUL
EDP
assoc_carris
Lisboagás
EPAL