Os Jardins da Mãe d’Água das Amoreiras recebem Catarina Munhá para o último concerto gratuito promovidos pela EPAL, no âmbito das comemorações do seu 150º aniversário.

Os Jardins da Mãe d’Água das Amoreiras, na Praça das Amoreiras, recebem no dia 15 de setembro, às 18h30, a Catarina Munhá para o último concerto gratuito do ciclo de 5 concertos promovidos pela EPAL, no âmbito das comemorações do seu 150º aniversário. As inscrições são gratuitas.

No âmbito da comemoração do 150º aniversário da EPAL, o Museu da Água tem vindo a dar palco a um conjunto de 5 concertos gratuitos, divididos entre o Reservatório da Mãe d’Água das Amoreiras e a Estação Elevatória a Vapor dos Barbadinhos. Do fado ao pop, a EPAL tem vindo desde maio a acolher estes concertos totalmente gratuitos para a comunidade.

Catarina Munhá ainda não sabe bem quem é. Mas também não tem pressa de descobrir. Aos 5 anos pegou num piano e não o largou mais. Seguiram-se o violino, a guitarra, o sintetizador, o ukulele, e nem a pandeireta deixou em paz. Desde que se lembra de ser pessoa que inventa canções, mas nunca as tirou da gaveta. Recentemente alugou um rés-do-chão vazio em Lisboa e decidiu começar a mobilar o apartamento com canções. Estantes e armários ainda escasseiam, mas há (pelo menos) uma canção por divisão. No seu álbum de estreia moram canções bem-humoradas e inquietas, acompanhadas pelo som tropical do seu ukulele, um violino insólito e ocasionais teclas melancólicas.

Como não podia deixar de ser o Pátio da Água sobre rodas marca presença no concerto oferecendo água da torneira a todos os presentes que no final do espetáculo poderão visitar o reservatório da Mãe d’Água das Amoreiras.