Técnico 2020 – uma instituição cada vez mais sustentável

As questões da sustentabilidade das suas instalações têm sido nos últimos anos uma das preocupações centrais do Técnico e do seu corpo de Gestão. A aprovação, este mês, da candidatura “Plano de Eficiência Energética – Técnico 2020”, assume-se como um passo enorme no alcance de uma instituição cada vez mais sustentável. O projeto de financiamento foi submetido ao POSEUR – Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos, inserido no Portugal2020, e trará benefícios enormes quer no domínio da eficiência energética, quer na poupança que daí advirá.
Depois de em 2011 se ter criado o Campus Sustentável, uma estrutura cujo principal objetivo é proceder à monitorização sistemática de consumos e propor medidas de poupança e de aumento de eficiência no uso de recursos, em articulação contínua com a Área de Instalações e Equipamentos, este projeto que agora se inicia é um passo determinante para a subida de duas classes no certificado energético do campus Alameda. “O objetivo da candidatura do “Plano de Eficiência Energética – Técnico 2020” ao POSEUR, foi precisamente o de obter financiamento para se poderem implementar medidas mais estruturais”, vinca o vice-presidente do Técnico para as instalações e equipamentos, o professor João Gomes Ferreira, e que coordenou esta candidatura. Este programa deverá, de igual modo, “contribuir para projetar a imagem nacional e internacional do Técnico no domínio da Sustentabilidade, colocando a prática de gestão da Escola em linha com o trabalho que tem vindo a ser realizado, no mesmo sentido, ao nível do ensino e da investigação”, acrescenta o professor.

Leia mais