Cleanwatts fecha ronda de investimento internacional de até 25 milhões de euros

A Cleanwatts, empresa tecnológica portuguesa com sede em Coimbra, especialista em software de energia para o combate às alterações climáticas, e que criou a primeira Comunidade de Energia Renovável em Portugal, acabou de fechar a sua primeira ronda de investimento internacional para acelerar a descarbonização e combater a pobreza energética no mundo. O investidor é a Verdane, especialista no crescimento de empresas tecnológicas que tenham a ambição de brilhar na era da economia sustentável, através do seu fundo de impacto Idun, numa ronda de até 25 milhões de euros que é a maior Série A de que já se ouviu falar numa empresa portuguesa.

A Cleanwatts, cuja receita anual cresceu 65% em 2021, e crescerá mais de 200% em 2022, oferece soluções inovadoras de gestão de energia que ajudam as comunidades a aproveitar os benefícios do consumo de energia renovável produzida localmente.

A tecnológica de Coimbra está em processo de construção de mais de 80 comunidades de energia, várias das quais já estão operacionais. Atualmente, a empresa gere e controla 2 TWh de energia – o equivalente ao consumo anual de mais de 500.000 residências – e opera mais de 15MW de geração fotovoltaica em telhados, através do Cleanwatts™ OS, um sistema operativo modular projetado para gerir e otimizar Comunidades de Energia Renovável (CER). Os membros das CER criadas pela Cleanwatts podem reduzir os seus custos médios com a energia em até 60%. Para eliminar as dificuldades e a complexidade de criação de CERs, a Cleanwatts complementa a sua oferta digital com uma proposta de investimento sem quaisquer custos para os clientes, assumindo a empresa toda a responsabilidade pela instalação e manutenção da capacidade solar fotovoltaica necessária, dos sistemas de armazenamento de energia, infraestruturas de carregamento de carros elétricos ou de outros sistemas de eletrificação, por exemplo do aquecimento e arrefecimento de infraestruturas.

A Cleanwatts opera em Portugal, Itália, Espanha e Estados Unidos, com distribuidores também no Brasil e no Japão, e vai utilizar o investimento da Verdane para acelerar e expandir a sua presença nos mercados-alvo, entrar em países com políticas e quadros legais que permitem a ativação de mercados locais de energia, e continuar a desenvolver o Cleanwatts™ OS para antecipar as necessidades, em constante evolução, da transição energética.

Em parceria com a Verdane, a empresa também avaliará possibilidades de fusões e aquisições que agreguem valor à proposta de valor da empresa. Para conseguir responder à crescente procura do mercado, a Cleanwatts estima aumentar o número de colaboradores em 50% nos próximos 6 a 12 meses, adicionando mais de 40 pessoas à sua atual equipa localizada na Europa e nos EUA.

As CER podem incluir clientes residenciais, empresas e indústrias, edifícios municipais, escolas, hospitais e universidades, que contribuam coletivamente para a transição para a energia limpa, enquanto promovem a eficiência energética, reduzem as contas de eletricidade e criam empregos na economia local. Ao apoiar o cidadão e a sua participação na produção e gestão de energia, através da internet das coisas, as Comunidades de Energia também podem ajudar a fornecer flexibilidade e resiliência à rede elétrica por meio de mecanismos de controlo da procura e de armazenamento de energia.

O investimento da Verdane, em conjunto com as capacidades inovadoras únicas da Cleanwatts, dará um grande contributo no combate à pobreza energética no mundo, definida pelo Fórum Económico Mundial como a “falta de acesso a serviços e produtos de energia modernos e sustentáveis”. A pobreza energética afetou entre 50 a 125 milhões de pessoas, em toda a Europa, em 2020, um número que aumentou drasticamente após a invasão da Ucrânia pela Rússia, com a inflação recorde provocada pela guerra.

 938 total views

0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x