CLIMADAPT.LOCAL

Lisboa foi uma das  Autarquias a desenvolver uma Estratégia de Adaptação às Alterações Climáticas no âmbito do ClimAdaPT.Local. A implementação foi orientada pelos termos estabelecidos no Memorando de Entendimento entre Portugal, Noruega, Islândia e Liechtenstein e, como tal, segue o Regulamento do Mecanismo Financeiro do Espaço Económico Europeu 2009-2014 (MFEEE 2009-2014). O Programa foi ainda desenvolvido tendo em conta as necessidades e as prioridades definidas na Estratégia Nacional de Adaptação às Alterações Climáticas (ENAAC). O Programa AdaPT é gerido pela Agência Portuguesa do Ambiente, IP (APA, IP), enquanto gestora do Fundo Português de Carbono (FPC), e é cofinanciado a 85% pelo Mecanismo Financeiro do Espaço Económico Europeu (EEA Grants) e a 15% pelo FPC.

ClimAdaPT.Local está alinhado com os objetivos principais da Estratégia Europeia de Adaptação às Alterações Climáticas e da ENAAC, pretendendo demostrar que a adaptação à escala local pode promover a concretização dos objetivos dos EEA Grants.

Principais objetivos do projeto:

– Desenvolver 26 Estratégias Municipais de Adaptação às Alterações Climáticas (EMAAC) em parceria com as respetivas autarquias e a sua integração nas ferramentas de planeamento municipal

– Desenvolver um Programa Formativo em adaptação local às Alterações Climáticas dirigido a 52 técnicos municipais das 26 autarquias parceiras;

– Criar uma plataforma online e um Plano de Publicidade que sensibilize as comunidades locais e nacionais e capacite os técnicos e os eleitos para a importância de promover a adaptação local às Alterações Climáticas e que apoie a elaboração das EMAAC;

– Criar uma Rede de Municípios de Adaptação Local às Alterações Climáticas em Portugal que constitua um fórum de reflexão e dinamização das políticas públicas locais no domínio da adaptação.

A elaboração da Estratégia Municipal de Adaptação às Alterações Climáticas de Lisboa foi desenvolvida sob coordenação da FFCUL/CCIAM e segue a metodologia desenvolvida pelo UK Climate Impacts Programme (UKCIP) – modelo mais utilizado na Europa – adaptado à realidade portuguesa.

Conheça a EMAAC de Lisboa (PDF): aqui.

Informação

PROGRAMA

EEA Grants

INÍCIO

DURAÇÃO

Wes Schweitzer Authentic Jersey