EDP lança competição internacional para startups

EDP Open Innovation procura projetos inovadores na área da energia

EDP acaba de lançar a maior competição de inovação no sector energético, com abertura de candidaturas a empreendedores de todo o mundo que queiram desenvolver um projeto de negócio.

Resultante da fusão entre o Prémio EDP Inovação e o Energia de Portugal, o EDP Open Innovation, programa de apoio ao empreendedorismo tecnológico, surge renovado na forma e na ambição. Mantém-se o foco na energia, nas suas múltiplas variantes incluindo cruzamentos com tecnologias de informação, mas alarga-se o universo geográfico. Com centros de operacionalização em Portugal, na EDP Espanha e EDP Brasil, o EDP Open Innovation está aberto a candidatos de qualquer ponto do mundo.

As propostas recebidas na 1ª fase, até 31 de Agosto, candidatas a uma ou várias das 12 categorias,  serão alvo de uma primeira análise por um júri internacional. As 15 melhores passam à 2ª fase, um programa intensivo de aceleração durante o qual as equipas participantes terão de desenvolver e provar a solidez da ideia ou projeto apresentado. Este programa de aceleração decorrerá durante o mês de Outubro e será feito em Lisboa, nas instalações da Fábrica de Startups. Durante esse período de trabalho prático, os participantes terão quatro bootcamps seguindo o método FabStart que permite simular o produto ou ideia no mundo real. Na fase de Investment Pitch, em Novembro, serão selecionadas as três equipas/startups finalistas, que terão a oportunidade de expor o seu projeto no stand da EDP no Web Summit, em Lisboa. O grande vencedor receberá um prémio de 50.000 EUR.

 

Dando continuidade à parceria com o jornal Expresso, iniciada no Energia de Portugal, o EDP Open Innovation é um marco no apoio ao aparecimento de novos agentes capazes de ajudar a definir as fronteiras do sector energético, alvo de uma profunda revolução. A EDP, através de projetos de inovação próprios, está na vanguarda de algumas das novas tendências do sector, como a produção eólica offshore ou nas cidades inteligentes.
Em paralelo, envolve-se em alianças internacionais de I&D e disponibiliza uma plataforma de apoio à inovação de terceiros, através do EDP Open Innovation, da EDP Starter e da EDP Ventures. Até 2020, prevê investir em I&D cerca de 200 milhões de euros, um dos cinco compromissos de combate às alterações climáticas assumidos aquando da Cimeira do Clima COP 21, em Dezembro de 2015. Um investimento significativo, repartido por várias iniciativas, todas com o mesmo objetivo, contribuir para que a energia seja cada vez mais um fator de desenvolvimento sustentável.

 

Ver regulamento em http://edpopeninnovation.edp.pt/wp-content/uploads/edp-open-innovation-regulation.pdf.

 2,657 total views

0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x