LIFE RENATURWAT – projeto europeu de melhoria da qualidade ambiental da água

As lamas que resultam dos processos de purificação de água para consumo humano podem ser usadas para melhorar o tratamento das águas residuais através da sua utilização em zonas húmidas artificiais, contribuindo para a remoção de nutrientes e compostos orgânicos e para a biodiversidade e promovendo a economia circular no ciclo urbano da água.
A eficácia deste processo está a ser demonstrada através do projeto “LIFE RENATURWAT – Integração da economia circular e da biodiversidade nos tratamentos sustentáveis da água através de zonas húmidas artificiais”, que está a ser desenvolvido por um consórcio europeu coordenado pelo IIAMA-UPV- Instituto de Engenharia Hídrica e Ambiental da Universidade Politécnica de Valência e com a participação da Águas de Portugal, da EMIVASA – Águas de Valência, da Global Omnium Medioambiente SL, do Grupo de Economia da Água da Universidade de Valência (GEA-UV), do EFEverde da agência noticiosa espanhola EFE e da Fundação Global Nature.
O piloto de demonstração será instalado na Estação de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) de Vall dels Alcalans, que serve as cidades de Monstserrat, Montroy e Real (Valência, Espanha) onde será construída uma zona húmida artificial de escoamento vertical com o substrato ativo (lamas de decantação) que irá funcionar como tratamento de afinação de parte do efluente da ETAR. Vão ser ainda construídas duas pequenas zonas húmidas de escoamento superficial, semelhantes a pequenas lagoas, que vão melhorar a biodiversidade da água tratada antes da sua descarga no rio Magro.
Tendo presente os resultados deste caso de estudo inovador, o Grupo Águas de Portugal irá desenvolver um plano para instalação da solução numa das suas ETAR na região Norte.
Com um orçamento global de 1.893.955,00 euros, financiado em 55% pela Comissão Europeia através do Programa LIFE 2014-2020, e 42 meses de duração, o LIFE RENATURWAT vai contribuir para o cumprimento dos objetivos de qualidade da água definidos na Diretiva Quadro da Água e na Diretiva das Águas Residuais Urbanas e para promover a economia circular no ciclo urbano da água.

 1,006 total views