Produção de eletricidade por fontes renováveis na Europa ultrapassa, pela primeira vez, os 50%

De acordo com a Agência Internacional de Energia, que apresentou recentemente dados atualizados até maio de 2020, a produção líquida acumulada de 2020 na Europa (países OCDE) foi de 249,4 TWh, que representa uma queda de 9,8% em comparação com maio de 2019 e um aumento de 1,5% em relação a abril de 2020.
As renováveis produziram 50,4% da produção total de eletricidade, ultrapassando, pela primeira vez, a produção por fontes não renováveis. O principal impulsionador do aumento registado em maio foi a energia solar, que produziu 20,9 TWh de eletricidade, um aumento de 26,5% em comparação com maio de 2019. Como a procura de eletricidade diminuiu devido à crise da pandemia Covid-19, e com condições climáticas favoráveis às renováveis, a produção por fontes não renováveis diminuiu 22,4% em maio.
Em Portugal registou-se uma situação similar. Entre janeiro e maio de 2020, por comparação homóloga, a produção térmica convencional diminuiu 23% e as renováveis aumentaram 26%.
Apesar da produção líquida nacional ter registado um aumento de 2,5% e o consumo diminuiu 5,4%, induzindo um aumento das exportações (+66%) e uma redução das importações (-10%).

 1,939 total views