Regeneração de áreas históricas urbanas | O Estado da Arte

 

Nas áreas históricas urbanas, alicerçadas pela sua história e património únicos, podem desenvolver-se atividades inovadoras e de empreendedorismo que podem ser o motor da regeneração local, seja ela cultural, económica, social ou mesmo ambientalmente sustentável.

 

No âmbito do projeto HUB-IN – Hubs of Innovation and Entrepreneurship for the Transformation of Historic Urban Areas, que pretende contribuir para inverter as tendências de abandono e negligência, empobrecimento, degradação progressiva ou gentrificação que se verifica em algumas cidades, desenvolvemos um documento de trabalho que analisa 40 casos de transformação urbana operada em 17 países europeus, que evidencia o estado da arte da regeneração urbana de zonas históricas na Europa e destaca o papel que a inovação e o empreendedorismo podem desempenhar nesta transformação.

 

Os exemplos de boas práticas apresentados fornecem inspiração sobre os possíveis percursos para a regeneração urbana, todos eles assentes no património material e/ou imaterial e indo ao encontro dos interesses e necessidades de diferentes atores. O objetivo foi descobrir os “ingredientes” que são suscetíveis de permitir a inovação e a emergência do comportamento empresarial que facilitou o florescimento das zonas em consideração.

 

A descrição dos casos contextualiza os antecedentes e as diferentes realidades de cada cidade e destaca as condições, barreiras e oportunidades que enfrentaram e enfrentam aqueles que lutam pela regeneração dos centros históricos.

 

Link de acesso ao Estudo, aqui!

 

 2,584 total views