Siemens e Fluence apoiam a transição energética da ilha da Madeira e aumentam a resiliência da sua rede elétrica

 

A Siemens, através da Smart Infrastructure, e em parceria com a Fluence, está a contribuir para que a ilha da Madeira ganhe maior independência energética e resiliência da rede elétrica, utilizando energias renováveis. A Empresa de Electricidade da Madeira (EEM) adjudicou a um consórcio constituído pela Siemens e pela Fluence um contrato para a instalação de uma central de armazenamento de energia com baterias, que será integrada num conceito de microrede. O projeto permitirá à EEM melhorar a integração de energias renováveis, criando as condições para que a quota de renováveis no seu mix energético aumente significativamente para cerca de 50%. Em consequência disso, a ilha poderá reduzir o seu consumo de combustíveis fósseis ao longo dos próximos dois a três anos, ao mesmo tempo que ganha maior independência energética sem afetar a qualidade da energia ou a estabilidade da rede elétrica.

 

Integrado num conceito de microrede, o sistema de armazenamento de energia com baterias também melhorará a sustentabilidade da ilha, uma vez que reduzirá a sua pegada de carbono e integrará fontes de produção de energia mais diversificadas. Ao mesmo tempo permitirá à EEM manter altos padrões de fiabilidade e disponibilidade na distribuição de energia. Uma das suas funcionalidades únicas será a capacidade de blackstart de uma parte da rede de 60 kV, permitindo a restauração dos serviços de rede em caso de uma falha de energia. Localizado ao lado da Central Termoelétrica da Vitória, o sistema de armazenamento de energia deverá começar a operar no segundo trimestre de 2022.
O projeto, que será executado em regime de chave na mão, prevê a construção de um sistema de armazenamento de energia com baterias com capacidade de 22,5 MVA/ 15,6 MWh. A tecnologia de armazenamento de energia será fornecida pela Fluence, uma joint venture entre a Siemens e a AES. O consórcio construirá uma solução de armazenamento ao ar livre, que incluirá uma e-house, o produto Gridstack de sexta geração da Fluence e transformadores.
Para além do fornecimento dos quadros de baixa e média tensão e dos sistemas de proteção e controlo, a Siemens assegurará ainda a total integração do sistema de armazenamento de energia na rede elétrica da ilha. O consórcio terá ainda a seu cargo a manutenção dos equipamentos e sistemas fornecidos durante os próximos 10 anos. A Siemens tem um centro de competências internacional para microredes e armazenamento de energia localizado em Portugal.

 1,467 total views

0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x