Siemens é parceira energética para nova fábrica da Cervejas de Moçambique

A Siemens é a empresa escolhida pela Cervejas de Moçambique (CDM) para realizar todo o projeto de distribuição de energia de média e baixa tensão da nova fábrica de cervejas, situada em Marracuene, na província de Maputo. A instalação terá uma capacidade de produção de 200 milhões de litros de cerveja por ano), desenvolvida à base de mandioca e milho, e vai produzir cervejas de marcas moçambicanas, como 2M e Laurentina, e internacionais, como a Budweiser. A CDM, subsidiária da AB-InBev, o maior grupo cervejeiro do mundo, vai inaugurar esta fábrica no segundo semestre de 2019. A intervenção da Siemens, coordenada por uma equipa de engenharia moçambicana e portuguesa, inclui o fornecimento, instalação e colocação em serviço dos quadros elétricos de média e baixa tensão (produzidos na Fábrica de Corroios, em Portugal), dos transformadores e dos sistemas de comando e controlo. “A experiência que temos na área da distribuição e transporte de energia, mas também na industria e na transformação digital deste setor, associada à colaboração prévia com a AB-InBev no desenvolvimento de uma fábrica idêntica no México, tornou-nos o parceiro ideal para este projeto, de enorme importância para a indústria do país”, afirma Fernando Silva, responsável pela Smart Infrastructure da Siemens Portugal.
A Siemens tem vindo a reforçar o seu impacto na economia e na indústria moçambicanas, através do estabelecimento de parcerias com empresas locais e do desenvolvimento de projetos em diferentes setores industriais, tais como os cimentos, as minas ou o petróleo e gás.