Skip to main content
search

Etiquetagem energética - O envolvimento da sociedade civil nas atividades de vigilância de mercado

Resumo da Sessão:
A etiquetagem energética e os requisitos de conceção ecológica deveriam possibilitar a introdução de produtos mais eficientes no mercado, que ajudassem os consumidores a poupar energia e dinheiro, para além de contribuírem para a proteção do ambiente.
Um maior consumo energético corresponde a faturas mais elevadas, a um esforço adicional nas redes energéticas e a maior instabilidade climática. Estima-se que , na Europa, a venda de eletrodomésticos em situação irregular reduza em 10% as poupanças energéticas esperadas no setor doméstico. As perdas anuais resultantes das não conformidades estão avaliadas em cerca de 10,5 mil milhões de euros.
As organizações da sociedade civil podem e devem desempenhar um papel na promoção da fiscalização, recolha de informação e divulgação dos problemas encontrados. A campanha europeia MarketWatch tem como objetivo identificar produtos não conformes e retalhistas incumpridores que fazem aumentar as faturas energéticas e ameaçam as poupanças energéticas previstas na Europa.

Data
29 de março 2016

Localização
CIUL 

Orador
Laura Carvalho (Quercus)

Horário
17h45 às 19h30

Apresentação

Moderador
Miguel Águas (Lisboa E-Nova)

Outras sessões

Setembro 4, 2018

Reabilitação Urbana e Eficiência Energética – Nova Geração de Políticas de Habitação para Lisboa

Abril 17, 2018

Objetivos de desenvolvimento sustentável

Outubro 24, 2023

Refúgios Climáticos para Cidades Saudáveis

Leave a Reply